Florescer em Itu: Corações solidários em prol do acolhimento de imigrantes Venezuelanos

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Fonte: Fraternidade Sem Fronteiras - Por: Natália Pereira e Alline Gois

A fraternidade que existe dentro de nós foi despertada no coração de um grupo de voluntários da cidade de Itu (SP) ao se unirem para ajudar famílias venezuelanas que chegam ao Brasil.

O Florescer em Itu é uma iniciativa da terapeuta e voluntária do Albergue Noturno de Itu, Sandra Gandolphi Arroio, 50, que ao conhecer a paciente Danielle Gimenes, voluntária da Organização humanitária Fraternidade sem Fronteiras (FSF), sensibilizou o coração com a história de uma família venezuelana de Manaus, que estava em situação de vulnerabilidade na cidade.

Por ser voluntária do albergue, Sandra sentiu a oportunidade de acolhimento para essa família que estava ali. Com o apoio da FSF, por meio da Danielle, e da coordenadora do albergue, os familiares foram abrigados por um tempo até que tudo fosse adaptado, doações fossem recebidas e pertences básicos. A partir disso, as questões sobre a interiorização começaram a ser colocadas em pautas. No início de 2020, em meio a pandemia e apesar das dificuldades, os voluntários não mediram esforços para ajudar os venezuelanos.

A primeira interiorização veio com desafios e muitos aprendizados: em dezembro de 2020, os voluntários receberam com muito carinho e fraternidade uma família composta por duas crianças e uma pessoa com deficiência. “Tem sido um desafio que gera muitos aprendizados para nós. O cenário é diferente, porque no albergue trabalhamos no atendimento com pessoas em situação de rua, diferente dessas famílias que possuem crianças ou pessoas com deficiência” explicou Sandra.

A interiorização é feita pelo projeto “Brasil, um coração que acolhe”, da Fraternidade sem Fronteiras, com a mediação da voluntária Danielle. O Florescer Itu é responsável pela parte financeira e recebe ajuda de voluntários que realizam eventos e rifas para arrecadação de recursos. Atualmente, sete voluntários se reúnem para proporcionar atendimentos médicos, moradia e alimentação.

As funções são divididas entre cada voluntário, que fica responsável por um serviço específico. Sandra oferece atendimento psicológico e relata que o acolhimento é a maior importância da interiorização. “Proporcionar condições dignas para essas famílias recomeçarem é uma luz no final do túnel, já que elas vêm de uma bagagem emocional bem desestruturada. A maioria delas chega aqui sem perspectiva de vida”.

Até o momento, doze famílias venezuelanas em estado de vulnerabilidade são acolhidas no Florescer em Itu – que sensibiliza a sociedade ituense para apoiar e ajudar com doações.

Com essa corrente fraterna, a ajuda traz uma satisfação imensa, fazendo com que o projeto floresça cada vez mais em muitos corações!

Brasil, um coração que acolhe – Em Roraima/ RR, atuamos em dois centros de acolhimento para venezuelanos que chegam ao país. Oferecemos alimentação, orientação para serviços de saúde e educação, aula de português e eles (acolhidos) dividem responsabilidades nos cuidados com o ambiente. Em Manaus/AM, oferecemos cestas básicas, kits de higiene e auxílio para regularização de documentos e para o processo de interiorização.

O Florescer em Itu é mais uma iniciativa que nasceu do coração de voluntários, que não medem esforços para receber nossos irmãos venezuelanos com amor, esperança e novas oportunidades para cada um deles recomeçarem a vida em território brasileiro.

Conheça mais sobre o projeto Brasil, um coração que acolhe, clicando aqui. Para tornar-se um padrinho e contribuir para que mais irmãos venezuelanos sejam acolhidos, clique aqui.

Voluntariado – Você também pode fazer a diferença na vida de muitas pessoas e espalhar amor! Para ser voluntário da Fraternidade sem Fronteiras, entre em contato pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Search